domingo, 27 de março de 2016

FOLAR DA PÁSCOA

 
Sua lenda e tradição...

 





De entre as várias lendas que se contam sobre a origem do folar da Páscoa, esta é a mais simples, tão simples como a alma do povo, pois do povo ela vem. É uma lenda tão antiga que se perde no tempo, desconhecendo-se a sua origem.
Reza esta lenda que, numa aldeia portuguesa, vivia uma jovem chamada Mariana que tinha como único desejo na vida o de casar cedo. Sendo devota de Santa Catarina, tanto rezou a esta Santa da sua devoção que a sua vontade se realizou e logo lhe surgiram dois pretendentes: um fidalgo rico e um lavrador pobre, de seu nome Amaro, ambos jovens e belos. A jovem voltou a pedir ajuda a Santa Catarina para fazer a escolha certa através desta oração:

Minha roquinha esfiada

Meu fusinho por encher,

Minha sogra enterrada,

Meu marido por nascer.

Minha Santa Catarina,

Com devoção e carinho

Tomai-vos minha madrinha,

Arranjai-me um maridinho.
 
 
Reza ainda a lenda que enquanto Mariana estava concentrada na sua oração, bateu à porta Amaro, o lavrador pobre, a pedir-lhe uma resposta e marcando-lhe como data limite, o Domingo de Ramos. Passado pouco tempo, naquele mesmo dia, apareceu o fidalgo a pedir-lhe também uma decisão. Perante este dilema Mariana não sabia o que fazer. Chegado o Domingo de Ramos, uma vizinha foi muito aflita avisar Mariana que o fidalgo e o lavrador se tinham encontrado a caminho da sua casa e que, naquele momento, travavam uma luta de morte. Mariana correu até ao lugar onde os dois se defrontavam e foi então que, depois de pedir ajuda a Santa Catarina, Mariana soltou o nome de Amaro, o lavrador pobre. Na véspera do Domingo de Páscoa, Mariana andava atormentada, porque lhe tinham dito que o fidalgo apareceria no dia do casamento para matar Amaro. Mariana rezou a Santa Catarina e a imagem da Santa, segundo reza a lenda, sorriu-lhe. No dia seguinte, Mariana foi pôr flores no altar da Santa e quando chegou a casa, verificou que, em cima da mesa, estava um grande bolo com ovos inteiros, rodeado de flores, as mesmas que Mariana tinha posto no altar. Correu para casa de Amaro, mas encontrou-o no caminho e este contou-lhe que também tinha recebido um bolo semelhante. Pensando ter sido ideia do fidalgo, dirigiram-se a sua casa para lhe agradecer, mas este também tinha recebido o mesmo tipo de bolo. Desta forma todos ficaram em paz e união. Mariana ficou convencida de que tudo tinha sido obra de Santa Catarina. 



Imagem esculpida de Santa Catarina do séc. XIV 
                                                                                   (col. Museu Nacional de Arte Antiga, Lisboa)


 
                                                                  Os apaixonados in iluminura portuguesa do séc. XIV (col. priv.)


 

                                                                    Folar rodeado de flores como na lenda de Mariana (arq. pess.)
                                                  

 

Sendo a Páscoa a festa que comemora a Ressurreição de Jesus, está associada a práticas alimentares em que os ovos, as amêndoas, os cordeiros assim como os folares ocupam o primeiro lugar. Inicialmente chamado de folore, o bolo veio, com o tempo, a ficar conhecido como folar e tornou-se numa tradição que celebra a amizade e a reconciliação. Durante as festividades cristãs da Páscoa, os afilhados costumam levar, no Domingo de Ramos, um ramo de violetas à madrinha de batismo e esta, no Domingo de Páscoa, oferece-lhe em retribuição um folar. Esta tradição de oferecer folares na Páscoa, estende-se também a familiares e a pessoas das quias se gosta. Por tradição, o folar é também servido aos convidados do chamado Compasso Pascal, tradição cristã portuguesa que consiste na vista casa a casa de um pequeno grupo de paroquianos, com ou sem o seu pároco, acompanhados de um crucifixo que representa a presença de Jesus vivo.
O bolo folar pode conter ovos, que é um dos símbolos associados à Páscoa, já que simbolizam a vida e a fertilidade, incluídos nesta época festiva. O folar tem particular relevância, havendo diferentes tipos, tão diferentes que o folar transmontano, por exemplo, só tem com o da Extremadura dois pontos em comum: o nome em si e a referência à Páscoa. O folar mais corrente em Portugal é um bolo de massa seca, doce e ligada. É feito com farinha de trigo, ovos, leite, azeite, banha ou pingue (gordura), açúcar, fermento, sendo condimentado com canela e erva-doce. Resultando uma espécie de bolo fogaça, encimado, conforme o seu tamanho, por um ou vários ovos cozidos inteiros com casca, havendo em certos locais a tradição de os tingir com cores (simbolizando a vida e  nascimento), sendo estes incrustados e visíveis sob as tiras de massa que o recobrem. Por fim e antes de ir cozer ao forno, são pincelados com gema de ovo. Acrescente-se, contudo, que a tradição deste doce, o folar, qualquer que ele seja, assenta no ritual de dádiva, solidariedade e convívio, profundamente enrizados na sociedade portuguesa neste período do ano. A Páscoa...

Uma Santa e Feliz Páscoa!

 

                                                                            A Ressurreição por Perugino 1499-1500 (col. priv.)
 

                                       

Fabrico e comercialização dos tradicionais folores na Idade Média (col. priv.)
 



    Processos tradicionais de amassar e esticar a massa na confeção dos folares da Páscoa (arq. priv.)
 



                                                         Folares da Páscoa antes de ir ao forno (arq. priv.)



 Folares da Páscoa a cozer no tradicional forno a lenha (arq. priv.)
                                           


Tradicionais folares da Páscoa já prontos no forno a lenha (arq. priv.)
             


 
                                 Aspetos do tradicional folar da Páscoa da região da Extremadura de Portugal (arq. priv.)



Tradicional folar da Páscoa transmontano (arq. Tentações Sobre a Mesa)
 
                                                   
 
Tradicional folar da Páscoa do Algarve (arq. priv.)
 
 

Apresentação em estilo sofisticado do tradicional folar da Páscoa (arq. priv.)
                           


                                   Símbolos tradicionais da Páscoa, como os coelhos de chocolate e o folar (arq. priv.)



                                         Mesa com os tradicionais doces da Páscoa incluindo os folares (arq. priv.)







Texto:
Paulo Nogueira


Fontes e bibliografia:
MARQUES, Gentil, Lendas de Portugal, vol. IV, Circulo de Leitores, 1997, Lisboa


 




segunda-feira, 7 de março de 2016

EFEMÉRIDES do dia 7 de março

Dia do Fuzileiro Naval.
Santos do dia, Santa Perpétua e Santa Felicidade (Cartago, Império Romano, séc. II d.C. - Cartago, Império Romano, 7 de março de 203 d.C.). Duas jovens mães que foram mártires por defenderem a fé que professavam. Perpétua pertencia à nobreza, tinha apenas 22 anos e tinha um filho recém nascido, enquanto, Felicidade era jovem escrava e estava grávida de oito meses. Ambas foram lançadas à arena de Cartago aos animais e degoladas por ordem do imperador romano Septímio Severo, que decretou pena de morte aos cristãos que pretendiam viver da fé católica. A cripta com o nome de Santa Perpétua foi encontrada há alguns anos nas ruínas da antiga Cartago. Desde longa data os seus nomes foram incluídos no Cânon Romano da Igreja Católica, sendo veneradas no dia da sua morte.


 





Em Portugal


1280 - Aprovação da primeira Concordata entre Portugal e a Santa Sé. É D. Emérito, bispo de Coimbra, coadjuvado pelo cónego João Martins e outros representantes do rei, que concluíram as negociações com o papa Nicolau IV, tendo este emitido a bula "Cum olim" a respeito dos quarenta capítulos sobre os quais havia discórdia entre o rei D. Afonso III de Portugal e o Vaticano.




1517 - Morre Maria de Aragão e Castela, rainha de Portugal (Córdova, Espanha, 29 de junho de 1482 - Lisboa, Portugal, 7 de março de 1517), aos 35 anos.

1761 - É criado o Colégio dos Nobres, destinado em exclusivo à formação pré universitária dos filhos da nobreza. Entrará em funcionamento cinco anos mais tarde.




1777 - A rainha D. Maria I emite o perdão dos marqueses de Távora e de Alorna, condenados e executados no reinado de D. José I, por suposta conspiração.



1810 - Supressão dos forais, por Carta Régia do rei D. João VI.

1904 - É criado o curso de Medicina Sanitária, em Portugal, um dos primeiros na Europa.

1957 - Início das emissões regulares da RTP, nos Estúdios do Lumiar, em Lisboa. A primeira de todas as emissões acontece cerca das 21h30, iniciando-se com o genérico da RTP e a marcha de abertura. É a locutora Maria Helena Varela Santos que abre o programa, com o compreensível nervosismo de uma primeira vez. Estas primeiras emissões atingiam apenas 65% do país.


1975 - Passam a ser automáticas as comunicações via telex entre Portugal, Angola e Moçambique.

1976 - É legalizado o GIS, Grupo de Intervenção Socialista, constituído por ex-militantes do MES, liderados por Jorge Sampaio, foi há 40 anos.

1980 - A RTP inicia as emissões a cor, 23 anos após o lançamento das emissões regulares. É com a transmissão em direto do Teatro Municipal de S. Luiz da finalíssima do Festival RTP da Canção, em que é assinalada, com alguma solenidade, esse importante momento para a RTP e para Portugal.



1985 - É aprovada a criação da FLAD - Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento.

1986 - Condecoração póstuma de Francisco de Sá Carneiro com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo.

1997 - PS e PSD assinam o acordo de revisão constitucional.




2000 - Cimeira Ciência Europeia Além do Ano 2000, em Lisboa, no âmbito da presidência Portuguesa da UE.

2007 - Governo apresenta o programa "Novas Oportunidades", que tem como uma das metas centrais a qualificação de um milhão de portugueses até 2010, envolvendo um investimento de 5,1 mil milhões de euros.

2007 - Governo português anuncia o encerramento da embaixada de Portugal em Bagdad.



2007 - O escritor Paulo Cardoso de Jesus vence a 3ª edição do Prémio de Poesia Daniel Faria, atribuído pela Câmara Municipal de Penafiel, com a obra "Órbitas Primitivas: Frações de um Tratado Heliocêntrico".

2008 - O Parlamento aprova por unanimidade o fim da obrigação de os partidos terem um número mínimo de filiados, com a direção da bancada social-democrata a argumentar que a verificação desse requisito colidia com normas constitucionais.










No Mundo

 
1274 - Morre o filósofo e teólogo italiano Tomás de Aquino, (Roccasecca, Lácio, Reino da Sicília, 25 de janeiro de 1225 – Fossanova, Lácio, Reino da Sicília, 7 de março de 1274), aos 49 anos. Foi considerado o mais importante proponente clássico da teologia natural e considerado o pai do tomismo. É venerado como santo pela igreja católica e é tido como o professor modelo para os que estudam o sacerdócio.


1788 - Nasce Antoine-Cesar Becquerel (Châtillon-Coligny, França 7 de março de 1788 - Paris, França, 18 de janeiro de 1878), virá a ser um físico francês que entre outros feitos descobriu a célula fotovoltaica e vem a ser considerado o pai da eletroquímica.



1875 - Nasce o compositor francês Maurice Ravel (Ciboure, França, 7 de março de 1875 - Paris, França, 28 de dezembro de 1937), virá a ser famoso compositor e pianista francês. Ficou conhecido sobretudo pela subtileza das suas melodias instrumentais e orquestrais, entre elas o famoso Bolero.

1876 - É concedida há 140 anos, a patente a Alexander Graham Bell, pela invenção de um instrumento para transmitir sons vocais ou outros telegraficamente através de ondulações elétricas, ou seja o que virá a ser o telefone. Esta patente com o número 174.465 é concedida pelo escritório de Patentes dos Estados Unidos.



1926 - Foi há 90 anos a primeira conversa radiotelefónica transatlântica, entre Nova Iorque e Londres a partir do navio transatlântico alemão SS Kaiser Wilhelm der Grosse.


1932 - Morre o político francês Aristides Briand (Nantes, França, 28 de março de 1862 - Paris, França, 7 de março de 1932), aos 70 anos. Foi Nobel da Paz em 1926 pelos Tratados de Locarno.

1936 - Nasce George Perec, (Paris, França, 7 de março de 1936 – Ivry-sur-Seine, França, 3 de março de 1982), virá a ser um romancista, poeta, argumentista e ensaísta do séc. XX, considerado um dos mais importantes romancistas franceses do pós Segunda Guerra Mundial. As suas obras são escritas segundo regras baseadas tanto na literatura quanto na matemática.



1941 - Todos os judeus alemães são condenados a trabalhos forçados durante o holocausto.

1945 - O primeiro exército norte-americano atravessa o Reno abrindo a primeira via para a invasão da Alemanha e entram em Colónia durante a II Guerra Mundial.

1965 - Rebenta a violência em Selma, no estado norte americano do Alabama, devido a questões raciais.


1979 - O presidente dos EUA James Carter inicia a visita ao Egipto e a Israel, como mediador do tratado de paz entre os dois países.

1983 - A VII Conferência Cimeira das Nações Não Alinhadas, em Nova Deli, Índia, apela ao fim do nuclear.

1984 - A Comissão dos Direitos do Homem da ONU condena a Indonésia pela ocupação de Timor-Leste.

1988 - É roubado de uma galeria de Zurique, Suíça o quadro de Picasso "El Tonto", de 1904.



1993 - O dirigente da UNITA Jonas Savimbi anuncia a conquista da cidade angolana de Huambo e propõe conversações com o MPLA, em Genebra.

1996 - O líder palestiniano Yasser Arafat abre, em Gaza, o Conselho Legislativo Palestiniano.

1999 - Morre o cineasta Stanley Kubrick (Bronx, Nova Iorque, EUA, 26 de julho de 1928 - St.Albans, Reino Unido, 7 de março de 1999), aos 70 anos. Foi um dos maiores realizadores norte americanos e realizou entre outros "Laranja Mecânica", "Barry Lyndon", "Eyes Wide Shut", "2001: Odisseia no Espaço".



2001 - A polícia civil da ONU, em Timor, evita um atentado contra Xanana Gusmão e Matan Ruak.

2004 - Eleições parlamentares na Grécia. Os conservadores afastam os socialistas do poder.

2005 - O projeto de lei anti terrorista do Governo de Tony Blair é rejeitado pela Câmara dos Lordes.

2005 - O conselho superior sírio-libanês marca a conclusão da retirada das forças sírias no Líbano para o fim do mês.



2006 - Óscar Árias, Prémio Nobel da Paz de 1987, é proclamado vencedor das eleições presidenciais de 05 de fevereiro na Costa Rica.

2006 - Morre Ali Farka Touré (Timbuktu, Mali, 31 de outubro de 1939 - Bamako, Mali, 7 de março de 2006), aos 67 anos. Foi músico do Mali e o primeiro africano a receber um Grammy.

2007 - O antigo ministro do Interior de Timor-Leste Rogério Lobato é condenado a sete anos e seis meses de prisão por quatro crimes de homicídio.



2008 - Morre o ex-deputado espanhol e socialista Isaías Carrasco Miguel (Mondragón, Guipúscoa, Espanha, 11 de junho de 1966 - Mondragón, Guipúscoa, Espanha, 7 de março de 2008), aos 42 anos, depois de ter sido baleado três vezes, num atentado da ETA.

2009 - Morre José Manuel ("Manny") dos Passos (Funchal, Madeira, Portugal, 1946 - Joanesburgo, Africa do Sul, 7 de março de 2009), aos 63 anos. Foi conselheiro das comunidades portuguesas na África do Sul.

2010 - Realiza-se a cerimónia de Óscares 2010. "Estado de Guerra", filme sobre uma brigada de desarmamento de minas no Iraque, recebe seis prémios, entre os quais os de Melhor Filme, Melhor Realização (para Kathryn Bigelow, a primeira mulher a ganhar este troféu nos 82 anos do evento) e Melhor Argumento Original.







Texto:
Paulo Nogueira